CAFE-CHA-OU-SUCO

Café, chá ou suco?

Você houve um som longe, bem longe, não tem certeza se esta ouvindo algo, aquele barulho se intensifica, mesmo com o raciocínio lento, não há dúvidas, que coisa incomodante. Aos poucos sua mente percebe que aquilo é uma música e que você a conhece, e pior é o som do despertador do celular. Levantar ou ficar mais um pouco na cama? Qual roupa utilizar hoje? Tomar café, chá ou suco? Por quê tenho que trabalhar?

 
Os dons visam o bem comum (1 Cor 12.7), em outras palavras é um presente que você utiliza para servir aqueles que estão próximos de ti.
 
Na lista de dons que consta em 1 Coríntios 12 está o discernimento de espíritos ou distinguir os espíritos. A interpretação comum no meio evangélico para este texto é que este dom é uma habilidade para estabelecer a origem das manifestações espirituais: Deus ou demônios. 
 
Discernir ou distinguir é o ato de diferenciar, colocar ou perceber características que são distintas.
 
Saindo do mundo sobrenatural das manifestações espirituais e aterrizando no chão, na terra do nosso cotidiano, discernir é escolher, quando escolhemos – e o fazemos o tempo todo – ganhamos e perdemos, não há escolha que não traga como consequência ganhos e perdas.
 
Como realizamos nossas escolhas? Quais são nossas motivações? Os interesses escondidos no inconsciente? Os desejos não verbalizados?
 
Leonardo Boff disse que:
“cada um lê com os olhos que tem. E interpreta a partir de onde os pés pisam”. 
 
Quem você lê? Quais os seus autores prediletos e porquê o são? Quem você houve de fato? Quais são as suas referencias? Com quem você convive por opção? Aonde você tem literalmente pisado os seus pés?   
Allan Reis
Sem Comentários

Postar um comentário

Comentar usando o Facebook

FemecSP